Notícias
07/05/2019

Intercambista da Itália recebe nota máxima em dissertação realizada na Udesc Joinville

Aluno do Politécnico de Milão, Giacomo Moretti, realizou parte da sua dissertação na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville. Após seis meses de atividades na instituição catarinense, o acadêmico retornou para a Itália onde defendeu a dissertação para uma comissão de dez professores e recebeu nota máxima.

O estudante do mestrado em Engenharia de Energia para o Desenvolvimento, contou com uma bolsa de estudos para intercâmbio que poderia ser utilizada na América Latina ou Ásia. Ao optar pelo Brasil, Giacomo apresentou o seu plano de atividades e foi aceito pela Udesc no segundo semestre do ano passado.

Além dos professores Sonia Leva e Alberto Dolara, ambos do Politécnico de Milão, Giacomo foi orientado também pelo professor do Departamento de Engenharia Elétrica (DEE) da Udesc Joinville, Yales Romulo de Novaes.

“O aluno veio de uma área que não é específica dos cursos de pós-graduação da Udesc, mas ele tinha interesse e teve uma boa desenvoltura, se integrou muito bem com os outros alunos. Além disso, o Giacomo tinha conhecimento prévio da área de energia e aprendeu sobre eletrônica de potência”, disse o professor Yales.

No politécnico italiano, os trabalhos são avaliados por dois, quatro ou sete pontos. De acordo com Giacomo, alcançar sete pontos é muito difícil e exige uma pesquisa inovadora. Realizar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em outro país, dificulta ainda mais o ganho da nota máxima, isso porque o orientador do politécnico não participa ativamente da pesquisa e não tem controle sobre o trabalho.

“Acredito que esse objetivo foi obtido porque é um tema de grande interesse para a revolução dos transportes e da mobilidade elétrica, mas acima de tudo, porque eu fui muito bem apoiado ao longo do trabalho. Minha experiência na Udesc foi realmente extraordinária”, afirmou o intercambista.

No período em que esteve no Brasil, o intercambista fez parte do Núcleo de Processamento de Energia Elétrica (nPEE) e pôde trabalhar na fase preliminar de um veículo elétrico para a Fórmula SAE Brasil. Apoiou os exames de produção de energia, máquinas térmicas e laboratórios termofluidos. Além disso, construiu também um modelo para todos os sistemas de veículos elétricos (motor, freios, baterias) e realizou um estudo que focou na verificação da viabilidade de utilizar um conversor ressonante com capacidade bidirecional de fluxo de energia para gerenciar os ultracapacitores do Sistema de Recuperação de Energia Cinética – Kers.

Na Udesc Joinville, Giacomo realizou pesquisas e estudos, mas também participou de momentos descontraídos com os estudantes da universidade.
“Recebi ajuda dos alunos de doutorado e tudo foi muito produtivo e familiar. Conheci a Atlética - muito divertida, e os estudantes dos cursos que participei. Todos eles eram super hospitaleiros e bons amigos e isso me permitiu experimentar completamente o intercâmbio”, relatou Giacomo.

 

Texto: Assessoria de Comunicação da UDESC Joinville

 

Giacomo

© nPEE 2019 - Esta página é melhor visualizada na resolução de 1280 por 800 pixels.